Abrir menu principal

Desciclopédia β

Olho na Bosta, Olho na Band!

Coisa da Band é sempre mal-feita!

Este artigo está relacionado à Band. E só existe para não falarem que lá só passa programa do Silas Malafaia ou Igreja Mundial do Poder de Deus. Seu programa passa logo após o RR Soares (ou não).

Conheça mais dessa gentalha aqui.

Franziska Maya Pink Princess.jpg Cuidado! Este artigo é sobre uma GURIA RETARDADA!

E entra em guerra com o guarda roupa antes de sair de casa!

Clique aqui pra ver mais garotas malucas


Cquote1.png Você quis dizer: Rebelde Cquote2.png
Google sobre Floribella
Cquote1.png Você quis dizer: Puta de luxo Cquote2.png
Google sobre Floribella
Cquote1.png Experimente também: mudar de canal Cquote2.png
Sugestão do Google para Floribella
Cquote1.png É que nem Rebelde e Malhação, só muda o nome Cquote2.png
Eu sobre Floribella
Cquote1.png Tô tô tô com o cu tão ardente vem gozar zar zar no meu cu pra eu engravidar... Cquote2.png
Floribella sobre sua mais nova música
Cquote1.png Pare de cagar! Cquote2.png
Pai de Floribella sobre a própria
Cquote1.png Activia nela!! Cquote2.png
Ser humano comum sobre as caganeiras constantes de Floribella
Cquote1.png Tô grávida! Cquote2.png
Floribella sobre a milésima vez que diz isso
Cquote1.png ELAH ÉH TAUM [email protected]@H!!11 Cquote2.png
Emo sobre Floribella
Cquote1.png Você nem é loira Cquote2.png
Farmacêutico sobre Floribella
Cquote1.png Mas já é burra, então falta pouco Cquote2.png
Qualquer Um sobre Floribella
Cquote1.png Mais é muito putona hein! Cquote2.png
Frederico sobre Floribella

Floribella (Floricienta na Argentina e Marisbunda mundialmente) conta a história de uma guria retardada que perdeu sua mãe quando era um feto, e nasceu prematura (com 20 anos). Se diverte com seus amigos tão afetados mentalmente quanto ela, e namora um ricardão.

SinopseEditar

Florisbunda é uma espécie de Hannah Montana que consumia álcool e bebidas que afetavam diretamente seu cérebro, era uma pseudocantora de uma banda ridícula com músicas infantis que afetavam o cérebro de qualquer um que ouvisse a primeira batida. Se virava numa casinha podre e que estava prestes a cair com sua madrinha Tetuda e seus irmãos pirralhentos que sofriam de rinite, até que um dia tudo iria mudar: a pequena vadia consegue um trabalho como babá den. Com seu poder do arco-íris, deixa Fred mais alegre, mudando a vida de todo mundo com seu poder de ser maconheira uma boba alegre. Tudo se complica quando Malva (Suzy Rêgo) descobre que seu marido deixou a herânça para uma bastarda. Malva empede que Flor passe vírus da AIDS para Frederico, e que se case com Delfina, uma patricinha imatura que se acha o centro das atenções, e sempre se fode (clichê de novelas adolescentes). Mas, o plano das megeras vai por água abaixo e Frederico e Floribella engravidam! Até que um dia, Delfina descobre que é irmã da Floribella, apenas foram separadas pelo dinheiro. Final da história: Delfina vira uma detenta, Malva vai pra um hospício e Frederico, Floribella e toda sua panelinha acabam vivendo felizes para sempre (quem não sabia? ¬¬).

FATOS SOBRE FLORIBELLA:Editar

  • A atriz principal é gostosa e todo mundo queria comer ela.
  • A segunda parte da novela era voltada a um reino inexistente.
  • É uma cópia de uma novela argentina chamada Floricienta, ou seja, Argentina, uma bosta.
  • Era uma novela que foram gastos R$ 2,03 na sua produção.
  • Foi a novela mais longa da TV brasileira, com seus 2 capítulos devido à sua audiência.
  • Ninguém cheira gatinhos, portanto sem graça.
  • Realmente é uma bosta.
  • Após o fim da novela o índice de prostituição infantil aumentou em 99,2%, por opção própria das meninas.
  • Foi feita uma versão portuguesas da novela que, tal como a brasileira, é uma bosta.
  • A versão Mexicana (sim, tinha que ter) chamada Lula, ops Lola (nome estúpido), foi um fracasso total onde a atriz principal era uma putinha gostosa de 16 anos que dava para o patrão. A novela foi tão ruim que perdeu pra sua versão original Argentina no ibope, ou seja, pior que a Argentina, uma bosta maior ainda.
  • Floribella na verdade é Juliana Silveira. A Argentina é interpretada por Florencia Bertotti, uma retardada mental que não sabe se fala ou se se move, além de parecer estar morrendo quando fala. A portuguesa é interpretada por Luciana Abreu, que não conseguiu se dar bem no concurso Ídolos e resolveu se dedicar ao público infantil como actriz. Ela achou que as crianças podiam ser enganadas mais facilmente.
  • Apesar de ser uma personagem de uma novela infantil, Floribella é mais rodada que pneu de moto.
  • A actriz principal recebeu uma indicação ao prémio de Debiloide da Década. Perdeu para Cyz, a júri do Ídolos.
  • É uma bela bosta gigantesca.
  • A Band pensa em reprisar Floribosta agora em 2020, em plena quarentena por causa da Covid-19, provando que o pior sempre pode piorar ainda mais.

Personagens inúteis que não acrescentam algo para a novela e a humanidadeEditar

  • Babá Helga - Faixineira de Adolphinho em tempos passados, a vadia gorda adoradora do nariz cuida dos pirralhos maconheiros dentro da mansão do cara com um corte de cabelo estranho, Frederico Von Richtofen.
  • Crianças - filhos do Belzebu que fazem brincadeiras satânicas toda noite.
  • Floribella - A putinha da história, quer dar pra geral, mais ela gosta mesmo é do cafetão Frederico, de quem ninguem sabe porra nenhuma.
  • Frederico Von Richtofen - Todo mundo tenta mas não consegue, a putinha loira é dele e ninguem tasca!
  • Delfina - É a noiva puta de Frederico, odeia Flor, só vai se casar por dinheiro, dá pra metade da novela.
  • Malva(Brasil)/Magda(Portugal) - Mãe bêbada de Delfina, só pensa em bebida e sexo, cachaceira e pinguça.
  • Conde Máximo - De máximo ele não tem porra nenhuma (exceto o pau dele que é gigante).
  • Amigo do Conde - Essa porra ninguém sabe o nome é outro pauzudo da historia que adora comer a Helga com seu pauzão cabeludo.
  • Jovens - Um bando de adolescentes emos que se reúnem numa espécie de cafofo para chorar e ouvir suas músicas gays. Romances homossexuais rolam POR TRÁS das filmagens. E na frente também. Enquanto as mulheres falam coisas como "a parada" ou "irado" (dentre outras gírias do balacobaco) e acham que são malandras, os homens se comem numa orgia miguxa.